Capacidade solar fotovoltaica ultrapassará 8.000 GW até 2050

De acordo com um novo relatório da Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA), a região da América Latina e do Caribe pode multiplicar 40 vezes sua capacidade solar instalada até 2050.

Com investimentos superiores a 7.000 milhões por ano, a capacidade de energia solar fotovoltaica da região aumentaria dos atuais 7 gigawatts (GW) para mais de 280 GW. Ainda assim, a Ásia, América do Norte e Europa continuarão a ter a maior capacidade. 

mapa que mostra capacidade instalada de energia solar no mundo.
Capacidade Solar Fotovoltaica vai ultrapassar os 8.000 GW em 2050:

Até 2050, a energia solar fotovoltaica pode se tornar a segunda maior fonte de energia, atrás apenas da energia eólica. Essas duas fontes gerariam um quarto da energia do mundo. As informações são do relatório “Futuro da Energia Solar Fotovoltaica”, apresentado no “Sun World 2019” em Lima, no Peru. 

No total, a capacidade global de energia solar cresceria cerca de 9% por ano. Assim, a capacidade aumentaria dos 480 GW registrados em 2018 para mais de 8.000 GW, em 2050. 

Leia também: Cidades Inteligentes e Energia Solar: uma combinação do futuro.

Com a crescente demanda de energia e altas emissões de carbono, a energia solar fotovoltaica e outras fontes renováveis representam uma solução eficaz e madura para ser implementada. Em suma, além de serem importantes para o desenvolvimento sustentável, estimulam o crescimento econômico, criam empregos e melhoram a saúde da população.

Ainda de acordo com o relatório, se acompanhada de políticas fortes, a transformação fomentada por energias renováveis pode trazer benefícios sócio-econômicos significativos. A Indústria solar global tem potencial para empregar mais de 18 milhões de pessoas até 2050, quatro vezes mais que os atuais 4,4 milhões de empregos.

Aspectos mais importantes do relatório:
  • A implementação progressiva de sistemas de energia solar fotovoltaica pode reduzir as emissões de CO2 relacionadas a energia em 21% em 2050.
  • Com mais de 50% da capacidade instalada em 2050, a Ásia (principalmente a China) continuaria a dominar a energia solar fotovoltaica, seguida pela América do Norte (20%) e Europa (10%). O mercado latino-americano aumentaria de 7 GW em 2018 para mais de 280GW.
  • O investimento anual em energia solar fotovoltaica teria que aumentar em média 68% em todo o mundo. De 114.000 milhões de dólares em 2018 para 192.000 milhões em 2050.
  • Devido a inovações, a energia solar fotovoltaica continua sendo uma indústria em rápida evolução. A energia fotovoltaica flutuante é um dos exemplos mais proeminentes, com uma capacidade instalada acumulada global, superior a 1 GW em 2018.
  • Os custos dos sistemas de energia solar fotovoltaica deverão diminuir ainda mais nas próximas décadas, tornando-se ainda mais acessíveis.

Acesse o relatório completo no site da Irena.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Henrique Horst Figueira

Henrique Horst Figueira

Gerente comercial do INRI e doutorando em Engenharia Elétrica - UFSM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email