• +55 (55) 3220-8924
  • contato@inriufsm.com.br
  • Seg - Sex: 8:00 - 17:00

Professores do INRI colaboram para publicação de norma da ABNT sobre Instalações Elétricas Fotovoltaicas

No dia 3 de outubro de 2019, foi publicada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) a norma Instalações Elétricas Fotovoltaicas – Requisitos de projeto, a qual teve a colaboração de dois professores do Instituto de Redes Inteligentes: Leandro Michels e Lucas Vizzotto Bellinaso. A norma representa um grande avanço para o setor fotovoltaico, pois cria um marco técnico de como deve ser feita a instalação elétrica no lado c.c da instalação fotovoltaica. Para saber mais detalhes acerca desse feito, o blog do INRI realizou uma breve entrevista com o professor Lucas Vizzotto Bellinaso, um dos colaboradores.

Qual sua contribuição e do professor Michels para a publicação da norma?

Nossas principais contribuições foram:

– Revisão geral da norma, para melhor entendimento do leitor.

– Esclarecimento em relação ao uso de diodos em sistemas fotovoltaicos.

– Normatização do uso de conversores CC-CC externos ao inversor.

– Propostas de nomenclaturas.

Além disso, o Prof. Michels escreveu o Anexo C, que trata do uso e projeto de diodos de bloqueio em sistemas fotovoltaicos.

Qual o objetivo da norma? 

Segurança elétrica de instalações de corrente contínua em baixa tensão aplicadas a sistemas fotovoltaicos, além de requisitos para projeto desses sistemas.

Quais avanços ela representa e possibilita?

A norma pode ser utilizada como um manual de projeto do lado de corrente contínua de sistemas fotovoltaicos. Assim, com o aprendizado dos engenheiros e projetistas, espera-se que a norma contribua com a melhoria da segurança de sistemas fotovoltaicos no Brasil.

Que lacunas a norma visa cobrir?

A norma de instalações elétricas em baixa tensão NBR 5410 não aborda a instalação de corrente contínua de sistemas fotovoltaicos. Essa foi a principal lacuna coberta pela nova norma.

Qual foi a experiência de colaborar com a criação da norma?

Nos informamos sobre o projeto da norma em 2012, quando conhecemos os pesquisadores do Instituto de Energia e Ambiente da USP que estavam liderando o processo de elaboração da norma. A experiência de estudo, análise e revisão do projeto foi muito importante para entender e aplicar melhor os requisitos de segurança em sistemas fotovoltaicos e sobre o sistema de normatização. Grande parte de minha tese de doutorado saiu desse aprendizado. 

Além disso, já publicamos um artigo científico em parceria com os pesquisadores da USP, que também estão vinculados ao INCT – Geração Distribuída, e desenvolvemos outros trabalhos com o tema de segurança elétrica de sistemas fotovoltaicos.  

Atualmente estou colaborando com outras normas da área de sistemas fotovoltaicos, e o professor Michels é coordenador do grupo que está revisando a norma ABNT NBR 16149, que trata da interface da conexão de sistemas fotovoltaicos com a rede elétrica.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Henrique Horst Figueira

Henrique Horst Figueira

Gerente comercial do INRI e doutorando em Engenharia Elétrica - UFSM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email