Ensaios em Inversores Fotovoltaicos

Potências até 75 kW

Os ensaios em Inversores Fotovoltaicos até 75 kW realizados pelo INRI possuem escopo acreditado pela CGCRE do INMETRO com o número de acreditação CRL 1322 desde 08/02/2018.

Inversores
marca_acreditacao
Inversores

Potências até 90 kW

Os nossos laboratórios possuem tecnologia para realizar ensaios de eficiência e rendimento em inversores fotovoltaicos de até 90 kW.

Ensaios de Eficiência

Além das normas de referência brasileiras nossos ensaios podem atender às seguintes normas internacionais:

  • Eficiência de seguidor do ponto de máxima potência (SPMP) em condição estática e dinâmica;
  • Eficiência total ponderada (Euro e CEC);
  • Ensaio segundo a Norma EN 50530.
  • Ensaio de eficiência de conversão de inversores fotovoltaicos segundo as normas IEC 61683 para diversos pontos de operação;
  • Ensaio segundo a Norma IEC 61683.
  • Ensaio de eficiência ponderada de conversão (CEC e EURO);
  • Determinação da máxima potência contínua de saída em alta temperatura, segundo a norma Sandia Test Protocol  “Performance Test Protocol for Evaluating Inverters Used in Grid‐Connected Photovoltaic Systems”;
  • Ensaio segundo a Norma CEC Sandia Guidelines 2005.​
Inversores

Deseja realizar outros ensaios?

Estrutura para realização dos ensaios

Lista de Ensaios e Tensões

  1. Cintilação
  2. Injeção de componente contínua
  3. Harmônicos e distorção de forma de onda
  4. Fator de potência
  5. Injeção/demanda de potência reativa
  6. Sobre/sub tensão
  7. Sobre/sub frequência
  8. Controle da potência ativa em sobrefrequência
  9. Reconexão
  10. Religamento automático fora de fase
  11. Modulação de potência ativa
  12. Modulação de potência reativa
  13. Desconexão do sistema fotovoltaico da rede
  14. Requisitos de suportabilidade a subtensões decorrentes de faltas na rede
  15. Proteção contra inversão de polaridade
  16. Sobrecarga
  17. Anti-ilhamento
Tensão PRODISTNominal monofásica
(F-N)
Nominal bifásica
(F-F)
Nominal trifásico
(F-F)
 120/208120208
 110/220110220
 127/220127220220
 220/380220380380
 220/440220440440
 115/230115230
 120/240120240
 127/254127254

Cartilha Virtual

Inversores Fotovoltaicos Conectados à Rede

Procedimentos de Ensaio NBR 16149, NBR 16150 e NBR IEC 62116

Perguntas Frequentes

Para fins de etiquetagem é considerada a Portaria INMETRO nº 004, de 04 de janeiro de 2011, alterada pela Portaria INMETRO n.º 357, de 01 de agosto de 2014. Essas portarias contêm ensaios próprios e referenciam ensaios descritos por outras três normas: ABNT NBR 16149, ABNT NBR 16150 e ABNT NBR 62116.

Somente os laboratórios acreditados ou designados podem realizar tais ensaios. O Laboratório de Ensaios Fotovoltaicos do INRI é acreditado no INMETRO sob nº CRL 1322, como pode ser verificado em: http://www.inmetro.gov.br/laboratorios/rble/detalhe_laboratorio.asp?nom_apelido=UFSM%2FINRI

Os inversores devem estar em conformidade com TODOS os requisitos determinados pela Portaria INMETRO nº 004, de 04 de janeiro de 2011, alterada pela Portaria INMETRO n.º 357, de 01 de agosto de 2014.

O registro do inversor no INMETRO possui validade de 1 (um) ano. Portanto, para manter a etiquetagem de um determinado modelo, o representante legal do produto deve realizar, a cada ano, novos ensaios em laboratório designado pelo INMETRO.

O registro do produto é realizado no Sistema Orquestra do INMETRO. Para maiores informações: https://orquestra.inmetro.gov.br/

Não, o laboratório é responsável somente por realizar os ensaios e fornecer ao cliente um relatório em formato eletrônico (PDF). Todo o registro no Sistema Orquestra do INMETRO é de incumbência do representante legal do produto no Brasil. Destaca-se que o relatório inclui uma ficha técnica que facilita o registro junto ao INMETRO, que é fornecida pelo cliente ao INRI e anexada ao relatório.

Os relatórios dos ensaios realizados pelo INRI são disponibilizados em uma plataforma eletrônica para verificação da autenticidade de documentos. Essa plataforma pode ser acessada através do endereço www.ufsm.br/labensaios, cujo acesso ao documento é restrito àqueles que possuírem a chave alfanumérica de 16 dígitos. Essa chave é fornecida unicamente ao cliente por e-mail ao final do ensaio. Para verificar como funciona o sistema, acesse o relatório teste 8888.8888.8888.8888

Para realizar os ensaios são necessárias 2 (duas) amostras de cada modelo.

O tempo de ensaio varia de acordo com a complexidade do ensaio e do manuseio do item a ser ensaiado. Isso depende da faixa de potência do inversor, forma de conexão (monofásica ou trifásica) e número de seguidores de máxima potência. Para obter essa informação, solicite um orçamento de ensaio, informando todas as informações técnicas dos inversores a serem ensaiados.

O valor do ensaio cobrado pelo INRI varia conforme a complexidade e tempo necessário para realizar tais ensaios. Essas fatores são quantificados em função da potência nominal do inversor, tensão nominal c.a., forma de conexão (monofásica ou trifásica) e número de seguidores do ponto de máxima potência (MPPTs). Para obter essa informação, solicite orçamento de ensaio, informando todas as informações técnicas dos inversores a serem ensaiados. Sugere-se que os clientes enviem o catálogo (datasheet) do equipamento a ser ensaiado.

Após solicitada a proposta de orçamento, deve ser realizado o pagamento de 50% do valor da proposta para que os ensaios sejam reservados na agenda do laboratório.

O cliente é totalmente responsável pelos trâmites para deslocar as amostras do seu local de origem até o laboratório e vice-versa. O laboratório fica apenas responsável pela abertura e empacotamento das amostras. Todos os custos para o transporte de envio e retorno das amostras é de responsabilidade do cliente e não está incluso no orçamento fornecido pelo INRI.

As amostras podem ser enviadas por transportadora ou correios. O endereço do INRI é Av. Roraima n°1000, Prédio 9E, Sala 117, Bairro: Camobi, Cidade: Santa Maria, Estado: Rio Grande do Sul, CEP 97105-900, Caixa Postal: 5101.